Um dos maiores desafios para as empresas é fazer um planejamento de acessibilidade. Grande parte das organizações já realizam alguma ação voltada à responsabilidade social e até dedicam áreas inteiras para isso. A acessibilidade significa permitir que pessoas com vários tipos de deficiência, como de mobilidade reduzida, participem de várias atividades.

Mas qual é a importância do planejamento de acessibilidade, como planejar e quais os motivos para investir no planejamento? Essas são algumas perguntas que vamos responder ao longo deste artigo. Confira!

[infográfico] Modelos e Aplicações da Plataforma e Elevador de Acessibilidade | Baixe grátis | JE Elevadores

Qual a importância do planejamento de acessibilidade?

A acessibilidade garante a integridade física e a segurança das pessoas com necessidades especiais. Ela assegura o direito de ir e vir. Com a acessibilidade, você cliente pode usufruir dos mesmos ambientes que uma pessoa sem necessidade especial, seja por espaços projetados já com esse objetivo ou ainda adaptados.

Em qualquer empreendimento, a construção civil deve se preocupar com a acessibilidade. O espaço urbano tem que eliminar os obstáculos existentes ao acesso de cadeirantes e demais portadores de deficiência, modernizando e incorporando essas pessoas ao convívio social e possibilitando o ir e vir.

Projetos que privilegiam as políticas sociais dessa natureza despertam e facilitam o convívio das pessoas, promovem ações que reduzem as desigualdades sociais e a segregação. Também possibilita um maior convívio interpessoal, a aceitação e a conscientização da sociedade das diferenças humanas e elimina as manifestações de preconceito e constrangimento.

Portanto, um planejamento que promova a acessibilidade garante o direito das pessoas com mobilidade reduzida e de outros deficientes. Eles têm acesso a várias formas de serviços e os mesmos direitos para frequentar um clube, uma academia, um condomínio ou qualquer outro espaço disponível na sociedade.

Como fazer o planejamento para a acessibilidade?

Defina quem e, quais áreas serão responsáveis pelo projeto

Tudo começa com a organização. O primeiro passo para fazer o planejamento da acessibilidade é designar uma pessoa e um departamento que ficarão a cargo do projeto.

Essa pessoa terá a responsabilidade de elaborar o projeto, apresentá-lo e aprová-lo junto aos diretores e presidente. Além disso, ela deve articular a rede de parceiros para cada etapa e fase do trabalho.

Uma dica para isso é contratar uma consultoria especializada em inclusão. Mas caso queira contratar uma Organização Não Governamental (ONG), avalie se essa deseja promover uma ação social ou um programa corporativo de inclusão.

Conheça a sua realidade organizacional

Um dos maiores problemas ao fazer um planejamento de acessibilidade é não contar com uma pessoa capacitada. Muitas vezes, os responsáveis pelo projeto são cheios de vícios e paradigmas. Aqui, o grande desafio é desmontar e se remontar junto com o processo, sem perder seu referencial e ao mesmo tempo, sem ser escravo.

O profissional que não fizer esse exercício a cada diagnóstico, não conseguirá absorver a cultura da empresa para depois impregná-la com os valores de inclusão. E a sustentabilidade do projeto dependerá dessa imersão cultural.

Mapeie os colaboradores e postos de trabalho

Você deve contar com os supervisores para fazer um mapeamento sistematizado, pois atuam diretamente com os colaboradores. Eles devem identificar as deficiências, atribuir muitas tarefas executivas para cada tipo e grau de deficiência, ajudando no desenvolvimento do colaborador e identificando se a deficiência pode ser, para fins da Lei 8.213 – Lei de Cotas -, contabilizada na cota da empresa. Dessa maneira, isso poderá ser aplicado nos atuais e futuros colaboradores.

Recrute e selecione os profissionais

Muitos colaboradores não são selecionados pelas empresas, porque não possuem a capacitação profissional. Para vencer esses desafios, você pode fazer parcerias e contar com consultorias que capacitem essas pessoas. Depois disso, poderá recrutá-las e selecioná-las para o trabalho.

Quais os motivos para investir no planejamento de acessibilidade?

Para ser uma marca diferenciada

Quanto mais a sua empresa for engajada socialmente e divulgar as ações para todo mundo, mais ela será vista com bons olhos.

Assim, a responsabilidade social poderá melhorar o posicionamento da sua marca, tornando-a diferenciada. Você também estará atraindo comentários positivos e isso irá funcionar como uma boa campanha de marketing.

Para ter uma equipe motivada

Muitas empresas já contam com uma equipe de profissionais mais diversa. Afinal, essas equipes são mais criativas e produtivas. E quem não gosta de trabalhar em um lugar que se sente acolhido e respeitado? Por isso, não se esqueça de deixar seu ambiente interno acessível.

Reflita quais ações podem tornar o dia a dia mais motivador. O simples fato de se preocupar em promover momentos de integração para seus funcionários com ou sem deficiência já contribui, e muito, para que se sintam mais valorizados.

Para falar com um público maior

Quando você investe em acessibilidade, você fala com um público maior. Você fica sempre na mente do cliente, seja no dia a dia ou no momento de realizar uma compra. O que, além de tudo, pode ser um diferencial competitivo em relação aos concorrentes que não realizam esse tipo de ação.

Quais os melhores elevadores de acessibilidade?

Elevadores de Acessibilidade para Empresas

Depois de investir no planejamento de acessibilidade, você deve contar um bom equipamento que garanta o acesso das pessoas com mobilidade reduzida. O elevador de acessibilidade para empresas, produzido pela JE Elevadores, é um desses equipamentos. Ele garante conforto e segurança a quem precisa.

Elevador de Piscina para Acessibilidade

Se você tem um clube e quer oferecer acesso às pessoas com mobilidade reduzida, o elevador de piscina para acessibilidade será a solução. Ele é simples e seguro para quem tem problemas de locomoção. Também é fácil de usar de acordo com todas as normas de segurança.

O equipamento foi desenvolvido para facilitar o acesso às piscinas residenciais de clubes, escolas, Ong’s ou mesmo clínicas de fisioterapia.

Como você viu neste post, há vários motivos para investir no planejamento para a acessibilidade. Portanto, mobilize a sua equipe de profissionais e comece agora mesmo!

E aí, quer aprender um pouco mais sobre planejamento para a acessibilidade? Baixe o nosso mini e-book e confira um mini projeto para você implantar na sua empresa!

Share This