Como escolher empresas fabricantes de elevadores de acessibilidade de qualidade

Como escolher empresas fabricantes de elevadores de acessibilidade de qualidade

Você sabe como escolher os melhores fabricantes de elevadores de acessibilidade? 

Neste post, você vai aprender tudo sobre o assunto. Ficou interessado? Siga com a leitura! 

 

O que levar em conta na hora de escolher os fabricantes de elevadores de acessibilidade? 

Na hora de escolher as empresas fabricantes de elevadores de acessibilidade é preciso levar em conta a qualidade dos produtos, dos serviços, a garantia, entre outros benefícios. Afinal, é necessário pensar que os equipamentos deverão oferecer segurança para as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

 

Como escolher empresas fabricantes de elevadores de acessibilidade? 

Veja algumas dicas: 

 

1. Pesquise 

Estima-se que até 2050, 70% da população mundial viverá nas cidades e isso será facilitado pelos elevadores de acessibilidade. Pois eles garantem o acesso e a mobilidade das pessoas. No entanto, para escolher um bom equipamento, a primeira regra que você deverá levar em consideração é a pesquisa. 

Portanto, para encontrar os melhores fabricantes desses equipamentos, use alguns métodos como: 

  • Reclame Aqui;
  • Página da empresa no facebook, principalmente o tópico que se refere a avaliação;
  • Fotos da empresa no Google;
  • Avaliações de antigos clientes;
  • Site bem construído;
  • Informações básicas do produto no site;
  • Dentre outras.

 

2. Desconfie de preços fora do mercado

Se você sondar o preço de uma das empresas fabricantes de elevadores de acessibilidade e ele estiver muito abaixo das demais, desconfie! Pode ser que o equipamento não seja tão bom como na propaganda ou que não tenha todas as garantias que precisa. 

Por exemplo:

– a mão de obra para a instalação do equipamento pode não ser certificada; 

– os materiais usados na fabricação podem ser de má qualidade;

– pode não ter a assistência que realmente precisa;

É preciso ter atenção a todos esses pontos. 

Precisando de um Elevador de Acessibilidade? Solicite-nos um orçamento de um elevador de acessibilidade e conheça as principais vantagens! | JE Elevadores

3. Veja se há inspeções durante a instalação do elevador

Escolheu a empresa e agora ela vai instalar o elevador de acessibilidade? Calma que o seu trabalho ainda não terminou. E se durante a instalação você perceber algum tipo de irregularidade? O que fazer? Aí é melhor procurar outra empresa que dará toda a garantia que é necessária, não é mesmo? 

Mas como saber se a instalação não está sendo da maneira mais satisfatória? Existem algumas formas de descobrir:

 

Veja se há profissional qualificado disponível pela empresa

Profissionais certificados representam empresas sérias e qualificadas. Portanto, antes de escolher, veja quem será a equipe que dará o suporte no pós-venda. 

Além disso, um alerta importante é que não vale a pena apostar em trabalho informal. Portanto, caso opte por empresa, converse com o atendente e peça a certificação e a identificação do profissional que irá te atender. 

Confira o crachá quando o profissional chegar e também o uniforme. Pode parecer preocupação extra, mas o equipamento vai ser amplamente usado no imóvel,no comércio ou qualquer outro local por anos. 

 

Confira se o serviço é bem feito

Inspecione o serviço. Isso pode até parecer inconveniente, mas é um direito se certificar de que o trabalho está sendo bem realizado. 

Quando o trabalho terminar, confira se há fios soltos e se todas as peças estão no lugar. Lembre-se: a integridade do elevador é a segurança de quem vai utilizá-lo. 

 

Veja se a marca tem experiência no mercado

Fabricar elevadores de acessibilidade não é um processo simples. Precisa de muito conhecimento técnico. Afinal, o equipamento deve ser seguro e eficiente para os usuários. Por esse motivo, escolha um fabricante que tenha experiência no mercado e que possa avaliar o projeto e te indicar o produto ideal para o tipo de imóvel que será instalado o mesmo.

 

Saiba a opinião dos clientes da marca 

A opinião dos clientes da marca é muito importante. Por isso, você pode considerá-la como um dos fatores para a escolha do equipamento. Entenda que a aquisição de itens comuns no dia a dia, no caso dos elevadores, é a mais importante. 

São os clientes que poderão dar uma opinião sobre a qualidade do equipamento, da equipe técnica, do serviço de manutenção e do atendimento da empresa que vende o elevador.

Saiba, ainda, que mesmo em tempos de internet, a opinião dos clientes é importante, pois isso é o que chamamos de prova social. E a prova social nada mais é que a marca mostrar a você como é vista no mercado pelos seus clientes. 

 

Considere comprar elevadores de acessibilidade tecnológicos

Os elevadores de acessibilidade da marca que você pesquisa são mais tecnológicos? São fáceis de montar e de operar? Se a resposta para essas perguntas for sim, então vale a pena arriscar em comprar o equipamento deste fabricante. 

Além disso, observe se o equipamento tem uma boa ergonomia e se a manutenção é de baixo custo. Outro detalhe é que ele deverá ter baixo consumo de energia. 

Dentre as empresas fabricantes de elevadores, a JE se destaca por trabalhar com profissionais qualificados e certificados, além de fabricar as melhores soluções para todo o tipo de imóvel.

Se há preocupações em escolher a melhor empresa fabricante de elevadores de acessibilidade, não precisa se preocupar. Estamos de portas abertas para resolver qualquer dúvida que você possa ter!

E já que estamos falando em equipamentos, por que você não vem conferir nosso catálogo de produtos?  Faça um orçamento com a gente e garanta o melhor serviço em elevação agora mesmo!

Acessibilidade para deficientes na área da saúde

Acessibilidade para deficientes na área da saúde

Desde 2004, os empreendimentos levam a ABNT NBR 9050 em consideração na hora de construir ou reformar ambientes abertos ao público. Isso é ainda mais importante quando tratamos da área da saúde, com hospitais e unidades básicas. 

Confira o artigo completo com a gente!

 

Entenda como funciona a acessibilidade para deficientes no caminho à unidade de saúde

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 45 milhões de pessoas têm algum tipo de deficiência. Isso significa que 25% da população precisa de acessibilidade. Portanto, o acesso à saúde começa antes de chegar às unidades básicas de atendimento. É necessário pensar desde a vaga do estacionamento, aos banheiros e demais ambientes onde há circulação de pessoas.

Acessibilidade para deficientes no caminho à unidade de saúde

Quando o assunto são os arredores da unidade de saúde, a recomendação é que seja criada uma rota acessível junto ao Departamento de Trânsito da cidade, para que haja facilidade no acesso ao local.

Também é essencial instalar semáforos com avisos sonoros, ao invés de apenas visuais. Com isso, a acessibilidade para pessoas com deficiência se torna ainda mais abrangente. 

Outro detalhe importante é a adaptação de pelo menos um acesso ao transporte público. Pode ser uma rampa ou elevador de acesso até a plataforma onde passa o transporte coletivo. Já para as pessoas portadoras de deficiência que vem de carro, são necessárias vagas exclusivas para deficientes e idosos.

 

Pense em rotas acessíveis para todos

É importante pensar em rotas acessíveis para deficientes visuais e físicos. Ao entrar na unidade de saúde, é importante pensar nos desníveis. Eles devem ser vencidos com rampas ou com elevadores de acessibilidade, soluções mais seguras e modernas para as pessoas com deficiência e que precisam de cadeiras de rodas. 

 

Promova a acessibilidade dentro da unidade de saúde

Dentro da unidade de saúde, as portas devem conter vão livre de pelo menos 0,80m, espaço suficiente para que cadeirantes e pessoas portadoras de outras deficiências consigam manuseá-las. A altura mínima é de 2,10m. Isso vale tanto para portas de acesso quanto para elevadores. 

Na parte inferior é recomendado que essas portas possuam guardas inferiores e nos batentes para absorver o impacto de bengala, cadeiras de rodas e andadores. Acionamentos manuais devem estar a 0,90 m ou 1,10 m do piso acabado no mínimo.

Acessibilidade para deficientes na área da saúde | JE Elevadores

 

Instale corrimãos nas escadas

As escadas no interior da unidade de saúde devem conter corrimãos nos dois lados, sempre que for possível instalar. Eles precisam estar a duas alturas, 0.92 m e 0,70 m do piso, medidos na face superior dos corrimãos. A largura deve ser de 3,5 a 4 centímetros, sendo feitos preferencialmente sem arestas vivas para não machucar os usuários.

Todos os degraus devem possuir sinalização tátil nas extremidades para evitar acidentes. A sinalização deve ser em cores contrastantes com o piso e possuírem largura entre 0,25m e 0,60m. 

 

Dê atenção aos sanitários das unidades de saúde 

Como todos os sanitários em espaços públicos, os da unidade de saúde também precisam estar adaptados. É feita uma cabine para cada gênero, sendo que precisam conter barras de apoio, sanitário adaptado e porta para separar o resto do ambiente da própria cabine. 

Além disso, essas são apenas algumas recomendações, um compilado de informações de várias leis, normas técnicas e estatutos. Você consegue conferir o documento base, criado pela Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos das Pessoas com Deficiência e a Secretaria Nacional de Direitos Humanos.

 

Ofereça informações para as pessoas com deficiência 

A Política Nacional de Saúde da Pessoa com Deficiência é uma das ferramentas adotadas pelo poder público. Ela diz respeito à reabilitação da pessoa com deficiência na capacidade funcional e no desempenho humano. Por isso, o Ministério da Saúde desenvolveu uma cartilha chamada “A Pessoa com Deficiência e o SUS”, na qual há um conjunto de informações necessárias para que os deficientes compreendam os direitos no setor de saúde. 

Como você pode ver, é importante pensar na acessibilidade para deficientes na área de saúde. Portanto, informe-se e adapte os espaços para que as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida tenham a acessibilidade. Gostou do conteúdo? Leia o nosso próximo post sobre cota para deficientes nas empresas e acessibilidade nas indústrias! 

E-book: Acessibilidade na construção civil: importância dos projetos e a responsabilidade

7 passos para projetar o elevador de acessibilidade

7 passos para projetar o elevador de acessibilidade

Para projetar um elevador de acessibilidade, você precisa conhecer as especificações do equipamento e saber quem irá utilizá-lo. Além disso, é importante pensar nas condições de carga, entender a frequência de uso e a manutenção do aparelho. Ainda, se a frequência de uso for alta, contar com uma boa equipe técnica garantirá maior segurança.

Sendo assim, se você está aí se perguntando como projetar um elevador de acessibilidade, preste atenção neste post e confira os 7 passos que preparamos para você!

1. Inclua o elevador de acessibilidade no projeto arquitetônico do seu imóvel

Se você deseja investir em qualquer imóvel, inclua o elevador de acessibilidade no projeto arquitetônico. Não importa se é uma casa de dois andares, um condomínio ou até mesmo uma academia. Ao pensar na acessibilidade antecipadamente, você valoriza o bem que adquiriu e escolhe o local mais adequado para instalar o equipamento. 

2. Pense na casa de máquinas para instalar o elevador

Alguns elevadores de acessibilidade têm casa de máquinas, que ocupam espaço na laje e na fundação. Então, pensar em lugares adequados para instalar essas partes do equipamento é fundamental para evitar problemas futuros. Vale ressaltar que a casa de máquinas do elevador de acessibilidade não é tão grande quanto os modelos residenciais, mas deve haver planejamento mesmo assim.

Por isso, meça-os e tenha a certeza que a casa de máquinas caberá antes de instalar o elevador de acessibilidade. Normalmente, casas com o pé direito de 2,7 metros e 20 centímetros de folga na fundação já podem ser agraciadas com um elevador de acessibilidade sem maiores problemas.

elevador de acessibilidade | JE Elevadores

3. Acompanhe a instalação e faça testes

Durante a instalação, esteja presente para acompanhar se tudo está correndo de acordo com o imaginado. As chances de algo ser deixado de fora podem ser pequenas, mas é melhor prevenir do que remediar. Assim, veja todo o processo e não tenha medo de perguntar o que está sendo feito e por que.

Não se esqueça que é você quem investe na instalação do elevador de acessibilidade e, mais do que isso, talvez, alguém da sua própria família poderá usar o equipamento. Essas são as principais questões que você deve ficar atento quanto ao elevador de acesso:

  • Qual é a carga máxima do elevador?
  • O que acontece quando a carga é excedida?
  • Como funciona o resgate de parada?
  • Como são os procedimentos de entrada e saída?
  • A viagem é suave?

Ao responder todas essas perguntas, você já terá noção de como o equipamento poderá te atender com qualidade e segurança. 

4. Avalie os custos totais e a manutenção

Você precisa avaliar e planejar bem todos os custos totais do equipamento. Eles vão além da compra do aparelho. Inclua também nos cálculos e valores relacionados à obra, à instalação do elevador e à manutenção. Pense também em oferecer segurança para quem tem mobilidade reduzida e precisa usar o elevador. Para isso, nunca descuide da manutenção preventiva.

5. Saiba escolher o fabricante do elevador de acessibilidade

Escolha com cuidado o fabricante do elevador de acessibilidade. Afinal, é ele que garantirá eficiência e segurança para o equipamento adquirido. Portanto, procure saber qual é a experiência da empresa no mercado, que tipo de assistência ela oferece e se os funcionários são capacitados. Mão de obra de qualidade é sinônimo de produto eficiente, afinal, prova que quem fabricou o equipamento é preparado para o ofício.

Outro ponto importante é avaliar a opinião dos consumidores. Para isso, pesquise na Internet o que eles dizem sobre o elevador de acessibilidade e avalie a marca do equipamento. Veja os comentários no site da empresa ou na página do fabricante no Facebook. 

Não se esqueça de avaliar a tecnologia. Veja os serviços adicionais, como as garantias estendidas, as manutenções, entre outros. Ao tomar esses cuidados, terá a certeza de investir em um elevador de acessibilidade seguro e com uma vida útil prolongada.

6. Escolha o revestimento adequado para o piso onde será instalado o elevador

Entenda que alguns tipos de revestimento de piso apresentam risco na hora de instalar o equipamento, principalmente em ambientes mais úmidos. A ideia é que os cômodos próximos ao elevador de acessibilidade tenham piso antiderrapante,  para que não haja acidentes e escorregões. Portanto, evite instalar o equipamento próximo aos pisos polidos ou de pedras.

7. Cuide da iluminação dos ambientes

Além de pensar no espaço adequado para o seu elevador de acessibilidade, cuide da iluminação dos ambientes. Adapte sensores simples e ofereça alternativas práticas para auxiliar as pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Agora que você aprendeu esses 7 passos para projetar o elevador de acessibilidade, que tal pensar em instalar o equipamento no seu imóvel? Ofereça comodidade, segurança e conforto para as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Gostou do conteúdo? Quer ficar por dentro das novidades do blog da JE Elevadores? Acesse o nosso próximo post e veja o quanto o elevador de acessibilidade pode valorizar o seu imóvel, atrair clientes e auxiliar pessoas que precisam de acessibilidade! 

Precisando de um Elevador de Acessibilidade? Solicite-nos um orçamento de um elevador de acessibilidade e conheça as principais vantagens! | JE Elevadores

Elevador de acessibilidade pode valorizar o seu imóvel?

Elevador de acessibilidade pode valorizar o seu imóvel?

É fato que o Brasil está envelhecendo. Segundo o Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz (CEE), em 1950, o número de brasileiros idosos de 60 anos era de 2,6 milhões (4,9% do total). Em 2020, esse número alcançou a marca de 29,9 milhões. A projeção é que em 2100, a população idosa no País seja de 72,4 milhões (40% do total populacional).

Isso significa que as casas e os apartamentos deverão ser adaptados para essa população. E nada melhor que ter um elevador de acessibilidade para oferecer conforto e mobilidade, não é mesmo?

Afinal, as pessoas querem envelhecer em seus lares e, para isso, é importante oferecer condições de mobilidade dentro de casa. Assim, um elevador para cadeirantes, tanto instalado internamente ou externamente, é um item cada vez mais procurado para aumentar a acessibilidade das pessoas portadoras de deficiências.

Mas como instalar um elevador de acessibilidade e como o equipamento valoriza o seu imóvel? Essas são perguntas que vamos responder neste artigo. Acompanhe a leitura!

Como é feita a instalação do elevador de acessibilidade?

Atualmente, é muito fácil instalar um elevador de acessibilidade. O equipamento não exige uma casa de máquinas ou a criação de um fosso para funcionar. Você precisa apenas de 10 cm de distância do elevador para o chão. Com isso, o seu investimento é mais barato.

Você ainda conta com duas opções principais: o elevador elétrico e o hidráulico. Qualquer um pode ser projetado em edifícios residenciais, sejam eles antigos ou novos. No entanto, seja qual for a sua opção, você terá que avaliar o local e contar com a ajuda de um profissional para fazer o projeto.

Uma dica para valorizar ainda mais o seu imóvel é pedir o apoio de um arquiteto. Ele poderá examinar as condições do espaço, da energia elétrica, do solo e, assim, indicar o modelo ideal de elevador residencial para a sua casa ou apartamento.

Você também pode instalar o elevador de acessibilidade na entrada do seu imóvel, ao lado das escadarias ou até mesmo na parte externa do edifício. O importante é que o equipamento fique em um local de fácil acesso aos moradores que precisam de mobilidade.

Quais os benefícios do elevador residencial?

Como já dissemos no início deste artigo, a população está envelhecendo. Portanto, é preciso oferecer mobilidade para quem tem dificuldade de locomoção dentro de casa. O elevador de acessibilidade surge como uma solução para garantir o deslocamento de quem tem mobilidade reduzida ou outro tipo de deficiência.

Assim, com a grande demanda pelo equipamento, ganham os proprietários que instalarem o elevador em suas residências. Portanto, você que é investidor, saiba que um elevador de acessibilidade pode valorizar o imóvel de 20% a 25% e a tendência é que essa valorização aumente à medida que a idade média da população sobe.

Diante de tudo isso, o elevador de acessibilidade oferece as seguintes vantagens:

Aumenta o valor da propriedade

Não importa se o elevador será instalado em uma casa ou apartamento. O equipamento agrega um valor significativo ao imóvel, o que é importante para quem é investidor e pretende vender a propriedade. As pessoas estão preocupadas com o futuro, por isso, potenciais compradores preferem apartamentos com elevador para pessoas com deficiência.

Ajuda com as compras e outros itens pesados

Vamos imaginar que você investiu em um apartamento no 6º andar. Já pensou como o seu inquilino ou comprador chegará até o apartamento com as compras do supermercado e outros itens pesados? Com o elevador para cadeirantes, tudo será mais fácil, e assim, o seu imóvel valorizará ainda mais.

Precisando de um Elevador de Acessibilidade? Solicite-nos um orçamento de um elevador de acessibilidade e conheça as principais vantagens! | JE Elevadores

Oferece independência para a pessoa com deficiência

E que tal proporcionar o direito de ir e vir à todas as pessoas? O elevador de acessibilidade oferece independência para a pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida. Além disso, você terá mais interessados em comprar ou alugar o seu imóvel, o que é bom, não é verdade?

Promove o conforto

À medida que a pessoa envelhece, a capacidade de subir e descer escadas facilmente diminui aos poucos. Com o elevador de acessibilidade, você promove o conforto aos moradores. Portanto, torna a rotina mais agradável. Afinal, no futuro, o que as pessoas querem de verdade é a comodidade.

Deixa o imóvel sofisticado

Um elevador de acessibilidade dá mais sofisticação ao imóvel. Muitos desses equipamentos possuem design arrojados que poderão se adequar ao seu gosto. Os modelos são mais modernos, podem ter armações em aço inox e até paredes de vidro polido. Esse último é o elevador panorâmico, onde as pessoas conseguem ver o exterior.

Agora você já sabe como o elevador de acessibilidade pode valorizar o seu imóvel. Então, quando investir em uma casa de dois andares ou apartamento, pense em instalar um dos modelos de elevador. Afinal, dessa maneira você poderá atrair mais pessoas interessadas em comprar ou alugar a propriedade.

Tem mais alguma dúvida sobre elevador de acessibilidade? Entre em contato com a JE Elevadores para mais informações sobre o equipamento!

Pandemia muda o comportamento ao utilizar elevadores

Pandemia muda o comportamento ao utilizar elevadores

A pandemia mudou o comportamento de quem utiliza o elevador de acessibilidade. Entidades como a Associação Brasileira das Empresas de Elevadores (Abeel) prepararam uma cartilha com dicas para quem usa o aparelho. De acordo com a entidade, em todo o Brasil há 400 mil equipamentos.

Segundo a cartilha, a primeira dica para quem deseja se proteger da Covid-19 é evitar aglomerações. Portanto, muitos usuários desses aparelhos passaram a tomar cuidado com o número de pessoas que os utilizam. Outro cuidado que as pessoas adotaram foi acionar o botão de chamada de pavimento e o botão da cabina com o auxílio de um lenço de papel descartável. As pessoas também evitam se encostar nas paredes dos equipamentos.

Outro órgão que se preocupou em orientar as pessoas foi o Ministério da Saúde. Ele elaborou um infográfico com recomendações para quem usa elevador. Entretanto, além de todos os cuidados sugeridos pelo órgão federal, quais as outras mudanças que a pandemia trouxe no comportamento de quem utiliza esse tipo de aparelho? Isso é o que você vai descobrir a seguir. Confira!

Modelos-e-aplicações-da-plataforma-e-elevador-de-acessibilidade

O que mudou no comportamento do usuário do elevador?

Depois de se conscientizarem sobre a importância de evitar aglomerações por conta do novo coronavírus, quem utiliza o elevador de acessibilidade tem levado a sério as recomendações dos órgãos de saúde. Veja aí o que as pessoas andam fazendo:

Evitam andar com pessoas estranhas

Muitos usuários têm evitado usar o elevador com pessoas estranhas. Nos condomínios, eles preferem usar o aparelho sozinhos ou com familiares. No caso dos edifícios comerciais, o elevador é usado com o mínimo de pessoas.

Usam álcool gel sempre que podem

O uso do álcool gel ao entrar ou sair do elevador também foi adotado por muitos usuários. Uma dica para quem ainda não tem esse costume é comprar um spray que cabe dentro da bolsa e colocar um pouco de álcool. Leve sempre quando você tiver que usar um elevador de acessibilidade. Ao chegar em casa ou no trabalho, lave as mãos com água e sabonete, e aplique álcool gel. Também cuide da higiene da sua cadeira de rodas ou do seu aparelho para a locomoção. Não descuide da sua higiene!

Tomam cuidado ao acionarem o botão do elevador

Muitas pessoas passaram a usar o papel toalha ao acionarem o botão do elevador. Faça o mesmo, mas não esqueça de descartar o papel no lixo destinado a ele. 

Usam máscaras ao saírem de casa

A máscara deve ser usada sempre que sair de casa. E, claro, dentro do elevador de acessibilidade. Você deve cobrir o nariz e a boca de forma adequada. Não use a máscara apenas para cobrir a boca, ok?

Mantêm abertas a porta do elevador

Essa dica foi adotada por quem faz a manutenção e a limpeza do equipamento. Se esse é o seu caso, mantenha as portas abertas por um bom período e aumente a ventilação dentro do elevador. Isso também pode ser feito quando o equipamento não estiver em uso. Utilize sistemas de gestão que permitem o deslocamento do elevador para um andar específico.

Cuidam da higiene do equipamento

Siga o exemplo e capriche na limpeza do elevador de acessibilidade. Cuide dos botões de chamada e das partes internas da cabina, bem como do corrimão das escadas e esteiras rolantes.

Contratam um profissional para a limpar o elevador

Você também deve escolher um profissional capacitado e que não esteja no grupo de risco da Covid-19 para limpar o elevador de acessibilidade. Utilize produtos adequados e que não danifiquem o equipamento. Para limpar o aço inoxidável, a dica é usar detergente neutro diluído com pouca água. Isso protege as partes elétricas do seu equipamento. Utilize, ainda, álcool 70%, ele é eficaz na hora da limpeza.

[e-book] Acessibilidade na construção civil: importância dos projetos e a responsabilidade | Baixar grátis | JE Elevadores

Não usam produtos que danificam o aparelho

Não use produtos como cloro ou água sanitária para limpar o aparelho. Eles causam alergias e até tosse, oxidam o aço inoxidável e danificam o elevador de acesso.

Veja outras dicas importantes:

  • saia de casa somente quando necessário;
  • tome banho ao chegar em sua residência;
  • higienize as mãos sempre que possível;
  • não coloque as mãos nos olhos ou na boca;
  • lave o cabelo;
  • não encoste no corrimão de acesso.

Agora que você já viu como a pandemia mudou o comportamento das pessoas que utilizam o elevador de acessibilidade, você também tomará os cuidados necessários ao usar o equipamento, não é mesmo? E não se esqueça, a melhor maneira de vencermos a Covid-19 é fazer o vírus não circular! Então, previna-se!

Quer continuar bem informado? Leia o nosso próximo post e aprenda a fazer a higienização dos elevadores de acessibilidade!

Acessibilidade em condomínios: ofereça bem estar dentro das leis

Acessibilidade em condomínios: ofereça bem estar dentro das leis

A lei garante a acessibilidade em condomínios. Em 2004, entrou em vigor a Lei de Acessibilidade, que orienta a adequação dos condomínios e prédios para que possam atender a todos. Segundo a norma, é importante oferecer mais conforto e qualidade de vida para quem reside nesses locais e têm alguma deficiência ou mobilidade reduzida.

Além da lei federal, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) também trata da necessidade de implementação de acessibilidade nas construções tanto novas quanto antigas. A norma contempla pessoas obesas, gestantes e idosos. Também é necessário conhecer as leis do seu Estado e município para saber quais são as orientações sobre a acessibilidade.

Entretanto, além de todas essas leis, você pode aplicar algumas dicas que preparamos, para promover a acessibilidade em condomínios. Quer conferir cada uma delas? Siga com a leitura!

Como pensar em todos que residem no condomínio?

Em primeiro lugar, pense que os moradores devem se sentir confortáveis onde moram. Por isso, na hora de elaborar um projeto de acessibilidade em condomínios, não se esqueça de pensar nos cadeirantes, deficientes físico e visuais, ou que possuam mobilidade reduzida.

Lembre-se dos idosos e de quem sofre com doenças que interferem na mobilidade. Também não se esqueça das gestantes. Muitas mulheres podem ter uma gravidez de risco que impede uma boa locomoção. Também há aquelas que não podem fazer muito esforço físico.

 Precisando de um Elevador de Acessibilidade? Solicite-nos um orçamento de um elevador de acessibilidade e conheça as principais vantagens! | JE Elevadores

Como promover a acessibilidade em condomínios e oferecer conforto dentro das leis?

Você pode seguir as seguintes dicas aqui listadas:

Adapte a portaria do condomínio

Coloque piso antiderrapante e tátil para oferecer mais segurança. Sinalize a rampa de acesso e instale corrimão. Compre uma porta com no mínimo 80 cm de largura, que facilite a acessibilidade de quem tem mobilidade reduzida e utiliza andador, carrinho de bebê ou cadeira de rodas. Pense também no interfone do condomínio. Ele deve ter uma marcação em braile para ajudar quem tem deficiência visual.

Facilite a mobilidade na garagem do condomínio

Instale elevadores de acesso e coloque sinalizadores luminosos que indicam os andares dos prédios. Tenha botões em braile e sensor de presença. Trabalhe todos os espaços da garagem para trazer mais conforto e segurança aos moradores.

Cuide dos degraus e das rampas

Os degraus e as rampas devem ter piso tátil que facilitem a acessibilidade de quem tem deficiência visual ou baixa visão. Nas escadas, instale um corrimão para auxiliar quem tem problemas para se locomover. Em áreas comuns, como playground, piscina e salão de festas, construa rampas de acesso. Pense sempre no direito de ir e vir de quem reside ou visita o condomínio.

Cuide da área da piscina

Além de você ter que construir uma área com piso antiderrapante, é importante ter um elevador de acessibilidade para piscinas. Cuidar para que todos aproveitem os momentos de lazer, o elevador dá mais segurança à quem tem mobilidade reduzida. É um equipamento que garante a acessibilidade em condomínios.

Tudo sobre o elevador de piscinas para acessibilidade | Baixar infográfico | JE Elevadores

Adapte os banheiros

Os banheiros de uso comum precisam ter barras de ferro ao lado dos sanitários. Você também deve pensar em vasos e pias adaptados. Deixe que a porta abra para o lado externo do sanitário e coloque um puxador horizontal no lado interno do box.

Instale dispositivos de segurança nas portas de acesso

No condomínio, muitas portas podem ser acionadas por sensores. Neste caso, use uma tecnologia que controla a abertura e o fechamento das portas de acordo com a necessidade de cada morador. O dispositivo de segurança deve impedir que a porta se feche sobre o morador.

Sinalize os locais que têm acessibilidade

É importante indicar os locais com acessibilidade. Sinalize com o símbolo internacional de acesso. A figura deve estar voltada para o lado direito e afixada em local visível ao público. Utilize a sinalização nos seguintes lugares:

  • Áreas acessíveis de embarque/desembarque;
  • Sanitários;
  • Entradas, áreas e vagas de estacionamento de veículos;
  • Áreas de assistência para resgate, saídas de emergência e áreas de refúgio;
  • Áreas reservadas para pessoas com cadeira de rodas;
  • Equipamentos que são exclusivos para a pessoa com deficiência.

Promova a acessibilidade dentro dos apartamentos e casas

Além de pensar nas áreas externas do condomínio, você precisa dar atenção ao interior dos apartamentos e das casas. Portanto, pense em promover a acessibilidade em todos os ambientes como:

  • Sala e quarto: precisam ser amplos para quem usa andadores, carrinho de bebê, cadeira de rodas ou muletas;
  • Banheiro: deve ter um espaço amplo e que caiba uma cadeira de rodas, um andador ou uma pessoa com muletas. Instale barras de ferro no box e na área do chuveiro;
  • Parede do banheiro: precisa ser reforçada para receber barras de apoio;
  • Cozinha: é importante que o espaço seja amplo e disponibilize o suficiente para a aproximação lateral aos equipamentos eletrodomésticos. Para isso, converse com o construtor ou engenheiro responsável pela obra.

Acessibilidade em condomínios

Como você pode ver, é preciso pensar na acessibilidade em condomínios. Para isso, reúna os moradores e explique o quanto os imóveis serão valorizados após as adaptações.

E para você que já tem um projeto de acessibilidade em condomínios, acesse o link e solicite um orçamento do nosso elevador!